Formação em Gestal-Terapia / Florianópolis

Programa

As disciplinas foram classificadas em função do conteúdo ministrado e/ou praticado. Desse ponto de vista, elas estão organizadas segundo os quatro módulos abaixo. 

  • FUNDAMENTOS TEÓRICOS

    Nas disciplinas pertencentes a este bloco estuda-se a origem do termo gestalt, sua interpretação pela psicanálise, pela tradição fenomenológica e pela Psicologia da Gestalt, bem como a assimilação crítica dessas interpretações pelos fundadores da Gestalt-terapia.

    • Introdução a Gestalt-terapia
    • Gênese fenomenológica da Gestalt
    • Fenomenologia 
    • Releitura fenomenológica da Psicologia da Gestalt
    • Releitura gestáltica da Psicanálise

  • MODELO TEÓRICO

    Por meio dessas disciplinas os alunos poderão compreender seus processos clínicos à luz dos conceitos que constituem a ética e a antropologia gestálticas, os diversos modos de ajustamento que são objeto das diferentes clínicas gestálticas, bem como as diferentes aplicações dessas clínicas no campo de atuação profissional do psicólogo clínico.

    • Teoria da Awareness
    • Teoria do Contato
    • Teoria do Self
    • Ética, política e antropologia da práxis clínica
    • Clínicas Políticas I: Ajustamentos de Evitação (neurose)
    • Clínicas Políticas II: Ajustamentos Antissociais e Banais
    • Clínicas Éticas: Ajustamentos de Busca (psicoses)
    • Clínicas Antropológicas: Ajustamentos de inclusão (Sofrimento ético, político e antropológico)
    • Políticas públicas e práticas em saúde
    • Dinâmicas e funções de campo no universo infanto-juvenil
    • Sistemas íntimos (casal e família)

  • DINÂMICA DO PENSAMENTO E PRÁTICA CLÍNICOS

    Nessas disciplinas, os alunos poderão conhecer e praticar a metodologia de intervenção compartilhada pelas principais escolas de Gestalt-terapia no mundo. São ministradas no terceiro ano.

    • Percepção do “outro” e ética do contato
    • Metodologia de Intervenção I: contato inicial e configuração do campo clínico
    • Metodologia de Intervenção II: contrato clínico
    • Metodologia de Intervenção III: diagnose e noção de alta
    • Metodologia de Intervenção IV: frustração habilidosa e experimento
    • Metodologia de Intervenção V: limite e encorajamento ao ato
    • Metodologia de Intervenção VI: acompanhamento terapêutico (AT) e atenção às relações vinculares
    • Metodologia de Intervenção VII: solidariedade ético-política e antropológica
    • Metodologia de Intervenção VIII: experiência lúdica, espelhamento e implicação familiar na clínica infanto-juvenil
    • Estágio Clínico Supervisionado I
    • Estágio Clínico Supervisionado II
    • Estágio Clínico Supervisionado III - Grupos

  • TEÓRICO-DIDÁTICO-VIVENCIAL

    São disciplinas nas quais os alunos poderão compartilhar vivências terapêuticas, reflexões teóricas e metodologias de intervenção por meio de uma convivência mais intensa.

    • Workshop I, II, III, IV, V e VI

  • TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

    Ao final do curso o aluno deverá apresentar um estudo de caso clínico com a leitura teórica a partir das Clínicas Gestáltcas.